Páginas

terça-feira, 24 de junho de 2014

Smallville


Smallville é provavelmente a minha série preferida, e certamente aquela que mais me marcou. Comecei a assisti-la anos atrás, quando ainda não passava de uma criança, com meu irmão. Pegávamos episódios soltos na tv aberta, não entendíamos quase nada (porque não assistíamos em sequência), mas ficávamos deslumbrados a cada novo acontecimento. Depois de algum tempo, já mais crescidos e experientes, decidimos assistir tudo de novo. E o fizemos, acompanhando a série enquanto novas temporadas eram lançadas e nos víamos cada vez mais envolvidos. Foi triste quando a última temporada (e décima) foi anunciada e a série chegou ao fim, assim como os longos anos de nossa infância e adolescência. Crescemos junto com a série e os personagens. Quem conhece Tom Welling atualmente ou tenha o visto da oitava temporada para cima, fica completamente chocado ao vê-lo no primeiro episódio da primeira temporada da série, magrinho, cara de criança e praticamente um adolescente. Com os outros personagens acontece o mesmo; estamos tão acostumados a acompanhar a série que tomamos as mudanças dos personagens e dos atores naturais assim como as nossas, mas quando olhamos uma foto antiga, a surpresa é imensa.

Tom Welling como Clark Kent 

É um tanto quanto surpreendente que essa série tenha me prendido tanto. Eu gosto de super heróis e do mundo dos quadrinhos, mas não tenho muita intimidade com eles (o que me faz conhecer apenas o básico do básico). Super Man tampouco é meu herói favorito. Mas essa série dá um novo sentido a qualquer coisa que eu pensava saber sobre esse universo em particular. Conta a história completa do herói tão conhecido de forma mais humana, bela e envolvente. Quem não se apaixonaria por um rapaz tão gentil e com um coração tão bom quanto Clark Kent? Nós acompanhamos toda a sua trajetória e torcemos por ele, para que se descubra num mundo que não é seu, para que tenha sempre a cabeça no lugar e faça o que é certo, para que tenha sucesso em sua vida amorosa. No início da série os episódios eram mais voltados a pessoas que haviam sido atingidas pela chuva de meteoros e que adquiriram habilidades sobrenaturais que utilizavam para o mal. Clark, como um herói em assenção, tinha o dever de pará-los e resolver tudo ao final de cada episódio. Com o avanço da série os acontecimentos foram tomando outros rumos e se dirigindo mais ao crescimento do herói, como os relacionamentos amorosos, as amizades, as relações familiares. Tudo isso sem cair na mesmice. Nas últimas temporadas é que Clark começa a se aproximar do herói tão conhecido, que é jornalista e usa óculos fundo de garrafa, apaixonado por Lois Lane e que usa uma capa vermelha. Inclusive não tivemos essa visão de Clark com a roupa conhecida do Super Man em nenhum momento da série, mas uma menção no final do último episódio da última temporada.

Lois e Clark

Alguns pontos da série que merecem uma atenção especial são a relação entre Clark e Lex Luthor (o maior inimigo do Super Man), que inicialmente eram grandes amigos. A série mostra o lado mais humano de Lex e nos faz até mesmo torcer por ele. Ele é um apenas um menino mimado e solitário que foi criado de forma desumana pelo pai, Lionel, e acabou desenvolvendo sentimentos e uma mente conturbados. A única pessoa que parece se importar com ele verdadeiramente, e não querendo se aproveitar de seu dinheiro, é Clark. Mas eventualmente ele perde a cabeça e acaba usando métodos duvidosos para alcançar o que deseja. Foi assim que ele aprendeu a vida toda. Mesmo com tantos erros e manipulações, é possível ver o quanto Lex é sensível e humano e o quanto se esforça para tomar o lado certo. Também o quanto a amizade de Clark era importante para ele, por mais que no futuro tenham se tornado inimigos tão grandes.

Clark e Lana, novinhos e muito diferentes!

Há também a melhor amiga de Clark, Chloe, que sempre foi apaixonada por ele, mas vítima de ironias do destino. Sempre havia algo para atrapalhá-los. Ela nunca teve coragem de se declarar a ele (não quando ele estivesse consciente) e estava sempre ficando de lado por causa do grande amor de Clark, Lana. Imagino o quanto essa situação deve ser excruciante: estar apaixonada pelo melhor amigo e não ter coragem de dizer nada e ainda saber que ele ama outra mulher (de quem fala o tempo todo e com quem você ainda o ajuda a ficar, porque preza pela felicidade dele). Chloe é uma menina adorável e torci para ela o tempo inteiro, mesmo que soubesse que não fosse dar em nada. Ela estava longe de ser a mocinha, e talvez seja por isso que me parecia tão certo que os dois ficassem juntos. Na vida real, não é aquela pessoa perfeita com quem acabamos ficando. Muitas vezes aquela que está ali, escondidinha e não tem nada demais, é a pessoa certa para nós.

Chloe e Clark

E isso puxa o último aspecto que irei abordar, que é o amor de Clark por Lana. De início me parece muito platônico. Ela era a garota mais bonita e popular da escola, e ele um ninguém. É normal que os rapazes se apaixonem por esse tipo de garota, principalmente na adolescência. Nós nunca esquecemos o primeiro amor, e é por isso que Lana é tão importante em toda a trajetória de Clark. Com o passar do tempo essa paixão platônica cresceu e tomou forma. Clark esteve sempre a amando em silêncio, observando-a com seu telescópio e sonhando com o dia em que estariam juntos. Esse dia chegou (mais de uma vez) e tudo parecia estar perfeito, mas também sempre havia algo para separá-los. Um dos fins mais definitivos foi o casamento de Lana com Lex (o que teria acabado com as esperanças de qualquer um). Há também um episódio em que Clark percebe que nunca poderia ficar ao lado dela, pois ela não só seria infeliz como também afetada pelos inúmeros problemas que ele carregava com si. Mesmo depois de muito tempo e já com Lois em cena, não acredito que ele tenha sido capaz de esquecê-la. Lois poderia ser seu atual amor, ou mesmo o amor de sua vida. Mas o primeiro amor sempre seria Lana. O fato é que ele superou, mas nós, fãs, não superamos. Acredito que muitas pessoas, assim como eu, tenham torcido para que ela reaparecesse na série e tomasse o coração de Clark. Que os produtores mudassam o rumo da história e fizesse com que a mulher do Super Man fosse Lana, não Lois. Mas nada aconteceu e tudo o que podemos fazer é assistir novamente a todas as cenas que os dois estão juntos e pensar que Clark e Lana serão sempre nosso casal peferido. 

Clark e Lana

Uma das minhas cenas preferidas de toda a série é a declaração de Chloe a Clark, quando eles se encontram sozinhos e ele desacordado. É uma cena extremamente sensível e de arrancar lágrimas.


"Eu quero te contar um segredo. Eu não sou quem você pensa que eu sou. Na verdade, estou surpresa que você ainda não tenha percebido. Eu sou a garota dos seus sonhos disfarçada como sua melhor amiga. Às vezes, eu quero tirar essa máscara como eu fiz no baile da primavera, mas eu não posso porque você ficaria assustado e correria de novo. Então eu decidi que é melhor viver com uma mentira do que expor meus verdadeiros sentimentos. Meu pai disse que existem dois tipos de garotas: Aquelas que crescem para fora e as que crescem para dentro. Eu realmente espero que eu seja a segunda. Eu posso não ser aquela que você ama hoje, mas vou deixar você ir agora, na esperança de que um dia você voe de volta pra mim porque eu acho que você é digno dessa espera."

Obs: há algumas alterações na dublagem e na tradução direta da fala em inglês de Chloe, mas a essência é a mesma.


E por fim o meu vídeo favorito do casal Clark e Lana feito por fãs com algumas das cenas mais fofas protagonizadas por eles. A música é A message do Coldplay, a minha favorita da banda. A música é calma, intensa, apaixonada, profunda e com um vocal extremamente delicado. As notas nos fazem viajar e no momento que a canção chega em seu clímax, é inevitável se sentir tocado. E para completar, a letra é igualmente impecável. É o elemento que eu mais aprecio nessa música, provavelmente por me identificar tanto com cada palavra dita. Talvez algum dia eu encontre alguém capaz de dizer coisas semelhantes, ou sentir algo assim tão forte por mim. 
E talvez algum dia eu pare de amar tanto essa série. Ou não.


Minha canção é amor
Amor para aqueles que nunca o viram
E assim se segue
Você não precisa ficar só
Seu coração pesado
É feito de pedra
E é muito difícil enxergar com clareza
Você não precisa ficar sozinha
Minha canção é amor
Minha canção é amor desconhecido
E eu estou nitidamente apaixonado por você
Você não precisa ficar só
Você não precisa ficar sozinha
E eu não vou retirar o que eu disse
Nem dizer que não era o que eu pretendia
Você é o alvo em que eu estou mirando
E eu não sou nada sozinho
Eu tenho que levar essa mensagem para casa
E eu não vou ficar aqui e esperar
Não vou deixar até que seja tarde demais
Em uma plataforma, ficarei de pé e direi
Que eu não sou nada sozinho
"E eu amo você, por favor venha para casa"
Minha canção é amor, amor desconhecido
E eu tenho que levar essa mensagem para casa

Nenhum comentário:

Postar um comentário