Páginas

sábado, 5 de julho de 2014

200 Pounds Beauty


200 pounds Beauty é um dorama tão curtinho que eu prefiro chamar de um filme um pouco maior que o de costume. Novamente agradeço ao site Dopeka, por conter os mais diversos doramas, todos legendados em português e em sua maioria completos, e permitir que eu me delicie com histórias tão bacanas de uma cultura que é muito diferente da minha, mas em alguns aspectos muito semelhante. 

 
 Essa calça provavelmente caberia umas três dela...
A história é de Han-Na, uma menina acima do peso e que sofre constantemente por sua aparência. É motivo de piada e riso aonde quer que vá, principalmente por ser tão desastrada e se meter em muitas confusões. Ela trabalha numa espécie de disk sexo (mas não é pra tanto) onde conversa com homens e utiliza sua bela voz. Faz muito sucesso, principalmente porque seu rosto não é visto e ela não é julgada por ser gordinha. Ela possui um grande sonho: ser uma cantora de sucesso. Tem talento e uma voz incrível, mas num mundo musical cada vez mais comercial, sua aparência é novamente um empecilho. Por isso ela trabalha como uma "cantora sem rosto"; ela canta, mas quem recebe o crédito pela voz é uma cantora popular e linda chamada Amy. É Han-Na que grava as músicas, fica por detrás do palco cantando, e tudo o que Amy precisa fazer é dublar e fingir.
Duas pessoas, uma Han-Na

Para piorar a situação de Han-Na, ela é apaixonada por Sang-Joon, que é o produtor musical de Amy. Certamente é um amor não correspondido, já que ela não tem coragem de se declarar e nem nunca seria aceita por ele. Numa festa de comemoração do aniversário de Sang-Joon Han-Na recebe um vestido vermelho de presente que ela acredita ter sido dado por ele. Quando chega na festa, percebe que Amy está usando exatamente o mesmo vestido. A humilhação é grande e por isso ela decide jogar tudo para o alto! Ela desaparece por algum tempo e volta completamente diferente, linda, magra e determinada a conquistar tudo o que sempre quis.
Você tem alguma ideia de como é não ser capaz de confessar o seu amor?
Eu simplesmente adoro essas histórias em que acontecem mudanças drásticas na vida da protagonista (seja emagrecer, ficar mais bonita, mudar de postura) porque elas exigem muito esforço e dão uma libertação espiritual sem tamanho. Quando uma pessoa realmente quer mudar, ela consegue. E não se trata apenas de provar para todo mundo (porque se estamos bem com nós mesmos não precisamos provar nada para ninguém), nem se trata de ser fútil e superficial. Essa mudança pode acontecer tanto para se encaixar nos padrões da sociedade, quanto para rejeitá-los de vez. E pode ser uma mudança interna também. O que eu acredito é que é bom ver quando as pessoas vão atrás do que querem e não ficam estagnadas esperando tudo cair do céu. O mundo é feito de mudanças constantes e é esse movimento que dá à vida sentido. E quando o protagonista é tão carismático como Han-Na, nós torcemos para que ele consiga sempre o melhor, mudando ou não.
É um crime ser feia?
É impossível falar de 200 Pounds Beauty sem cair nos tabus. O mais forte é a questão da aparência e muitas pessoas julgariam fútil a mudança da protagonista, uma vez que o que importava de verdade era sua personalidade e talento. Mas não acredito que ela tenha mudado para agradar aos outros, mas sim a si mesma. Mesmo que as pessoas digam que aparência não importa, essa é uma grande mentira. Em todos os lugares que vamos somos julgados pela aparência, porque essa é a única maneira de sermos analisados caso não tenhamos a oportunidade de mostrar outras qualidades, como caráter, sinceridade, intelectual. Eu definitivamente não concordo que uma pessoa seja julgada única e exclusivamente pela aparência, mas na maior parte do tempo é isso que acontece. Estamos numa sociedade comercial, capitalista e de valores invertidos, um mundinho perfeito que exige que as pessoas se encaixem, ou serão massacradas. 

Querer ser bonita não é uma coisa ruim.
O mais cruel ainda é o mundo em que Han-Na quer entrar, o mundo artístico e musical, onde a aparência pesa tanto. Em outros estilos talvez a "estranhice" ou "feiura" (como é chamado pelas pessoas inseridas nessa sociedade) fosse até mesmo um atrativo, como o rock por exemplo. Mas no pop tudo é diferente. Os artistas pop sofrem por constante pressão sobre seu comportamento, sua aparência e tudo que não envolva a música propriamente dita. Tudo é sobre seguir tendências e se adaptar. Você até pode se distanciar das fórmulas já dadas, mas sempre sofrerá com duras críticas (sem fundamentos, em sua maioria) e não alcançará muita popularidade.
 Eu não sirvo para o amor ou dietas
Mas voltando ao assunto principal e que eu queria tanto abordar, é que a mudança é sim necessária se você não está bem consigo mesmo. A pior coisa do mundo é olhar no espelho e não gostar do que vê. Não é por pressão da sociedade, mas uma questão de agradar a si mesmo. Uma pessoa que não tenta ao máximo se transformar na pessoa que um dia quer ser, provavelmente assume uma postura derrotista de que nunca irá conseguir. Não interessa se o sonho é ser uma cantora, uma atriz, uma advogada, uma pessoa magra, uma pessoa cheia de tatuagens... Não interessa se o que você almeja é algo físico ou psicológico. É preciso correr atrás e mudar, mesmo que não agrade os outros à sua volta. A única pessoa que precisamos agradar acima de tudo somos nós mesmos. 
Você quebrou meu coração. Tecido não vai consertar isso.

Retornando ao dorama, é simplesmente trágica a maneira com que Han-Na é tratada. E mais trágico ainda é ver que depois de ficar tão linda, ela parecia conseguir qualquer coisa que quisesse. Ainda assim, a aparência mostra-se não ser o ponto principal para uma pessoa ser bem sucedida. Os sonhos de Han-Na alcançaram tamanhas proporções porque ela sempre foi linda por dentro, e muito talentosa. Já Amy... O que tinha de bonita, tinha de insuportável. Sem carisma, sem consideração com os outros e sem talento nenhum. Não demorou muito para que ela só conseguisse alcançar o fracasso. Já quanto a  Sang-Joon, acredito que ele nunca tenha gostado realmente de Han-Na. Ele a protegia simplesmente por não concordar com as crueldades que faziam com ela. Era um amor não de homem para mulher e era por isso que, desde o princípio, as coisas não poderiam dar muito certo. Mas eu aprecio bastante a maneira com que ele evolui no decorrer do enredo e provavelmente era a única pessoa que estava próxima de ver e aceitar quem Han-Na realmente era. É muito linda a relação que a protagonista tem com seu pai doente, de enxer os olhos d'água! E eu simplesmente amei o final, que não contarei por ser spoiler, mas que me provou que ela não precisa de aceitação de ninguém para ser feliz e alcançar seus sonhos.
 Han-Na e sua felicidade depois das cirurgias... Quem não ficaria feliz assim?
Enfim, 200 Pounds Beauty é bastante divertido (me arrancou risadas quase o tempo inteiro) e empolgante. Mesmo que de forma tão simples, pode também ser profundo por tratar de assuntos tão polêmicos e de grande importância. E me faz pensar que a beleza é tão relativa que uma pessoa pode ser tão bonita quanto ela acredite e queira ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário