Páginas

domingo, 20 de julho de 2014

Regina Spektor


Regina Spektor é uma cantora e instrumentista conhecida principalmente nos Estados Unidos e tem a maior parte das canções cantadas em inglês, mas, pasmem, é russa e nascida em Moscou. A primeira música dela que veio ao meu conhecimento foi Fidelity, que inclusive é uma das mais famosas, e eu não tinha ideia de que ela fosse russa. Talvez até francesa, mas de qualquer forma isso não importa. Só queria mesmo compartilhar minha surpresa (risos).

Dona de um belíssimo e inconfundível par de olhos...

O fato é que Regina é muito conhecida por suas composições e seu talento para a música (tanto no piano quanto no canto). O que me encanta sobre ela é a sua delicadeza em todos os aspectos possíveis: nas melodias, nas letras e principalmente na voz, doce e inconfundível. Acredito que existem poucos artistas no cenário da música atual com tamanha sensibilidade e capacidade de transmitir tantas coisas simplesmente através do seu som. E, na minha humilde opinião, Regina Spektor é dona de uma das vozes mais lindas e impressionantes desse mesmo cenário. É impossível não se encantar! 

Um lindo desenho dessa linda cantora.

Fidelity
Fidelity é uma música adorável em todos os aspectos possíveis. Trata de um assunto um tanto quanto dramático, mas de uma maneira dócil que encanta. A letra também não deixa a desejar. O clipe então... Nem se fala! Uma verdadeira graça.


Eu nunca amei ninguém completamente
Sempre foi com um pé no chão
E por proteger de verdade meu coração
Eu me perdi
Nesses sons
Suponha que eu nunca tivesse te conhecido
Suponha que nunca tivéssemos nos apaixonado
Suponha que eu nunca tivesse deixado você
Me beijar de um jeito tão doce
E tão suave
Suponha que eu nunca tivesse te visto
Suponha que você nunca tivesse me ligado
Suponha que eu continuasse cantando canções de amor
Só para evitar
Minha própria queda
Todos os meus amigos dizem
Que é claro que isso vai melhorar
Eu ouço na minha mente
Todas essas vozes
Eu ouço na minha mente
Todas essas palavras
Eu ouço na minha mente
Toda essa música
E isso parte meu coração
 


The call
The call é outra canção muito conhecida da cantora. Tem aquela mesma doçura e simplicidade tão características de Regina. O vocal é de tirar o fôlego e a música é um verdadeiro hino àqueles que tem fiéis companheiros e muitos sonhos a serem perseguidos.


Começou como um sentimento
Que então cresceu em uma esperança
Que se transformou em um pensamento quieto
Que se transformou em uma palavra quieta
E então essa palavra cresceu mais e mais
Até ser um grito de guerra
Eu voltarei quando você me chamar
Não é preciso dizer adeus
Só porque tudo está mudando
Não significa que nunca foi assim antes
Tudo que você pode fazer é tentar saber quem seus amigos são
Enquanto marcha para a guerra
Pegue uma estrela no horizonte escuro
E siga a luz
Você voltará quando isso acabar
Não é preciso dizer adeus
Agora estamos de volta ao começo
É apenas um sentimento e ninguém conhece ainda
Mas, apenas porque também não podem sentir isso
Não significa que você têm que esquecê-lo
Deixe suas memórias crescerem mais fortes e mais fortes
Até estarem diante de seus olhos
Você voltará quando eles te chamarem
Não é preciso dizer adeus

Samson
Samson é a minha música preferida dentre todas as outras dela. E inclusive uma das músicas mais lindas e românticas que já ouvi. Não sei o que me cativa mais: a melodia melancólica e doce, a letra cheia de significado e intensidade, ou a maneira inexplicável com que a música é cantada, de forma tão expressiva, tocante e bela. Especula-se que a música fala sobre câncer, ou simplesmente sobre a história de Sansão e Dalila, mas sinceramente acredito que se trata de qualquer história de amor. Para cada um ela pode adquirir um significado especial e exclusivo.


Você é a minha mais doce queda
Eu te amei primeiro
Embaixo das folhas de papel está minha verdade
Eu tenho que ir
Seu cabelo estava longo quando nos conhecemos
Sansão voltou para cama
Não restou muito cabelo em sua cabeça
Comeu um pedaço de pão amanhecido e veio direto para a cama
E os livros de história se esqueceram de nós
E a bíblia não nos mencionou, nem sequer uma vez
Você é a minha mais doce queda
Eu te amei primeiro
Embaixo das estrelas que caiam sobre nossas cabeças
Mas elas são só antigas luzes
Seu cabelo estava longo quando nos conhecemos
Nós não conseguiamos derrubar as colunas
Nós não conseguimos destruir uma sequer
Você é a minha mais doce queda
Eu te amei primeiro


Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário