Páginas

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Por detrás dos olhos [Texto]

Ela tinha medo de que a olhassem nos olhos e vissem por detrás deles. Que vissem seus medos, suas angústias, seus sonhos. Que enxergassem por detrás da máscara que todo ser humano usa, e eventualmente deixa cair. Não se tratava de falsidade. Era a maneira mais eficaz de proteger a própria essência e os sentimentos mais profundos, sensíveis demais para serem expostos de maneira direta. Tinha pavor de que alguém a lesse corretamente e enxergasse cada um de seus segredos mais intensos e confusos. Receio de que alguém a compreendesse. Medo que enxergassem sua alma, e então visse o quanto ela era uma pessoa triste. Triste por natureza, triste por experiência, triste por paixão. Triste de alma e triste principalmente porque, toda vez que alguém a olhava nos olhos, não podia ver nada. Bem, talvez ninguém jamais entendesse sua alma, ou sua tristeza. Mas talvez alguém não só fosse capaz de mergulhar naqueles olhos, mas expor a própria tristeza dos seus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário