Páginas

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Weightlifting Fairy Kim Bok Joo [Drama]


Hoje venho falar de um dos meus doramas atuais favoritos: Weightlifting Fairy Kim Bok Joo. Estrelando atores como Nam Joo Hyuk (de Scarlet Heart Ryeo) e Lee Sung Kyung (de Doctor Crush), não poderia esperar nada menos do que uma produção incrível. Um dos pontos altos é o elenco. Os dois atores principais já haviam antes contracenado em Cheese in the trap, e uma curiosidade: foi confirmado que estão namorando!

"Eu pensei que ela odiaria flores porque ela não pode comê-las".

A química do casal principal é muito grande. O dorama conta a história de Kim Bok Joo, uma levantadora de peso, que acaba conhecendo Joon Hyung, um nadador, e os dois descobrem que se conheciam durante a infância. Os dois então se tornam cada vez mais próximos e, como esperado, um romance entre eles floresce. O mais legal de tudo é ver as etapas desse amor, como ele é bem construído e, ao mesmo tempo, cheio de cumplicidade e amizade. Por isso o relacionamento entre eles é tão legal, e torcemos pelos dois do começo ao fim. 

Relationship goals.

O dorama não tem um grande vilão, e esse é um dos vários pontos em que ele foge do senso comum. O mais próximo que temos disso é Shi Ho, que é a ex namorada de Joon Hyung e rival amorosa de Bok Joo, mas está muito longe de ser uma vilã. Inclusive é uma das personagens com mais profundidade na série, e traz importantes discussões como distúrbios alimentares e a pressão que existe sobre os atletas. 

Melhor elenco!

É muito legal que a protagonista fuja do ideal de menina fofa e desajeitada das séries coreanas. Ela é forte, física e psicologicamente, e não muito feminina. Além disso, é uma levantadora de peso, que vive para o esporte, e não tem o romance como uma de suas prioridades. Já Joon Hyung não foge do estereótipo de cara popular, bonito e atlético, mas é dono de um jeito de menino, inocente e despreocupado, mas que esconde dores profundas. O relacionamento de Joon Hyung com sua mãe é outro ponto forte da história, muito complexo e bem trabalhado. Lições importantes nos são ensinadas em cada um desses conflitos. E, mesmo que todos eles vivam para o esporte, tem também suas vidas pessoais, seus problemas e suas dificuldades, mas no final algo os une: a paixão pelo que fazem. 

Essas três juntas são divertidíssimas... Swag!

A história é divertida e traz discussões sérias de forma leve e sensível. As cenas românticas são ótimas e delicadas. Não há enrolação para o desenrolar dos fatos, os personagens tem profundidade e as cenas de beijo são boas. Uma das minhas personagens favoritas é Sun Ok e gostaria que ela tivesse tido mais destaque na série, mas boas notícias vêm por aí: a atriz estrelará um dorama como protagonista muito em breve!

Uma das minhas cenas favoritas.

Me apaixonei pela história, e principalmente, pelo elenco. É uma boa história para se divertir, mas também se emocionar em alguns pontos e refletir sobre importantes questões. Além disso, foge completamente ao clichê. Não é atoa que já se tornou um dos meus preferidos!



terça-feira, 14 de março de 2017

Is it love? Matt [Game]


Is it Love? Matt é mais um jogo da série Carter Corp, assim como Is it Love? Gabriel, jogo do qual já falei aqui antes. Segue exatamente o mesmo esquema, com a diferença de que esse ainda não está disponível no idioma português. No caso, eu o jogo em inglês, mas existem também outras línguas que talvez sejam de maior domínio para quem estiver jogando. 
Você continua sendo a mesma personagem: a mulher jovem e segura que trabalha duro nas empresas Carter. Mas aqui você não é mais a novata: já se acostumou com o emprego e seus prazos apertados, com o chefe bonitão e intimidador Gabriel e com as implicâncias da insuportável Cassidy. Você também já tem uma amizade consolidada com Lisa, e são quase como irmãs. Com Matt o relacionamento também progrediu e vocês são melhores amigos, mas as coisas começam a mudar. 


"Eu amo sua boca, sabia?" Todas amamos.

Você começa a perceber que seus sentimentos por Matt são mais do que os de amizade. Especialmente quando vocês começam a fazer aulas de luta juntos. Mas não parece recíproco, e aí entram todos aqueles sentimentos confusos de todo mundo que se encontra na friendzone: se declarar ou continuar as coisas como estão? E se a amizade for destruída? Para piorar, o passado de nossa personagem e o passado do próprio Matt surgem com toda a força e não param de interferir no presente. As coisas se tornam ainda mais complicadas com o aparecimento de Daryl, o irmão gêmeo do Matt.
Matt é um cara incrível e se mostrou ser desde o princípio. Ama sua moto, é bagunceiro, tem um jeito de badboy e vive fazendo piadas. É um bom rapaz e, no fundo, muito gentil e carinhoso, romântico... Tem todas as características que a maioria das mulheres busca num homem. No entanto, ele é muito mais do que aparenta ser. Tem um passado extremamente conturbado; provavelmente o mais dentre todos os personagens do jogo. Alguns dos seus traumas não podem ser resolvidos tão facilmente e isso interfere com frequência no relacionamento dele com a protagonista. No entanto, se você escolher ficar ao seu lado, será como seu porto seguro. O relacionamento dos dois me encanta por isso: a protagonista não é apenas aquela que o apoia e o ajuda a superar seus medos, mas também se apóia nele sempre que precisa. É uma relação de troca, com muita cumplicidade e compreensão. Além de tudo, muita paciência. Não se trata apenas de paixão ardente, embora ela exista. Trata-se também de apoio incondicional. 


Você vai ter que tirar o meu vestido, ou eu vou ter que tirar a sua roupa, ou podemos fazer os dois.

Daryl é parecido com Matt em muitos sentidos. Além do físico, que é o mais evidente, suas personalidades podem ser semelhantes, se olharmos com mais atenção. Ele também tem um passado conturbado e obscuro, que acaba afetando todo o seu presente porque não foi resolvido. Ele também é gentil e cuidadoso. A princípio, ele parece não passar de um playboy arrogante e abusado. Às vezes seu jeito galanteador passa dos limites, e ele também é muito cabeça dura. Mas com o passar do tempo descobrimos que essa é uma armadura que ele usa por medo de se machucar, e que, se há algo verdadeiro sobre ele, é o amor que sente pelo irmão, mesmo que os dois vivam em pé de guerra. O relacionamento dos irmãos também me encanta. No início parecem odiar um ao outro, mas depois descobrimos que a ligação entre eles é fortíssima, e são capazes de tudo para se proteger. 


Daryl, quando não está usando um chapeuzinho de pagodeiro.

Gosto bastante do papel da Lisa nesse jogo. Ela se mostra uma verdadeira irmã, e tem muito mais destaque. Temos, ao invés da gatinha, um cachorro maravilhoso, com um olho de cada cor (eu amo). Dentre esse jogo e o do Gabriel, eu certamente prefiro esse. Não só por ser com o Matt, que é uma grande paixão minha, mas porque a história é muito mais complexa, cheia de conflitos e reviravoltas e muito interessante. Existem os momentos em que morremos de raiva, outros de amor, outros de tanto rir e, por fim, aqueles em que também temos que segurar as lágrimas. Além disso, eu fiquei completamente dividida entre os irmãos, pois cada um deles tem o seu próprio charme. Eu amo o jeito ousado e atrevido de Daryl, e também a maneira com que ele parece ser um homem mal, mas é bondoso e sensível por dentro. Já Matt me encanta com seu jeito garotão, despreocupado e divertido, companheiro, amigo e extremamente romântico. Se estivesse na pele da protagonista, minha maior dúvida seria qual dia da semana seria de cada um (risos). 
A maneira de se obter imagens continua complicada, mas nesse caso consegui algumas, o que me faz acreditar que eu realmente tenho mais afinidade com Matt, por ter escolhido as respostas certas. Assim como o do Gabriel, o final deixa uma brecha para continuações e também nos introduz um pouco da história dos outros personagens que ainda serão abordados. Eu amei, e agora aguardo ansiosamente pelo Is it Love? Ryan, que já foi lançado e eu ainda preciso jogar, e o Is it Love? Colin, que é o que eu espero desde o princípio (e que, quando lançar, me fará ter um ataque do coração). 



domingo, 5 de fevereiro de 2017

Pretty Man [drama]


Pretty Man é um dorama mais antigo, de 2013, que estava há um bom tempo na minha lista de espera. Como já é sabido, eu amo Jang Geun Suk, não só pelo seu charme e boa aparência, mas por ele ter sido um dos primeiros atores coreanos que conheci. Por isso, nutro por ele um carinho especial e gosto bastante de suas participações televisivas, mas o que realmente me fez desenterrar esse dorama, há muito esquecido na minha gigantesca lista de espera, foi o fato de ser protagonizado também pela IU, que eu só conheci recentemente por causa de Scarlet Heart Ryeo, onde ela deu um show e conquistou meu coração. IU se tornou uma de minhas atrizes favoritas.


A vida é difícil.

A história gira em torno de Bo Tong, uma menina que não tem amigos ou namorado, pois vive no mundo da lua, sonhando com sua paixão desde a adolescência, Ma Te. Ela vive com a mãe e o irmão, e sua família tem um restaurante simples. Ela trabalha em vários empregos de meio período para juntar dinheiro e conquistar Ma Te, pois sabe que ele só se envolve com mulheres poderosas. Os dois se conheceram na adolescência, quando ele e a mãe se mudam para vizinhança. Por ser muito bonito, ele sempre chamou a atenção de todos ao seu redor e teve privilégios, mas era um rapaz marcado pela tristeza de nunca ter conhecido o pai. Depois de ter se mudado e conquistado um carro, uma casa e outros bens materiais com o dinheiro que recebia das mulheres com quem se envolvia, ele recebe a notícia da morte da mãe. Com sua morte, ela também leva consigo o código que Ma Te usaria para conhecer o seu pai. Mas a misteriosa Yu Ra diz possui-lo e se dispõe a dizê-lo, contanto que ele entre em seu jogo. É aí que Ma Te se vê envolve numa complicada trama. 


Essa expressão corresponde ao amado meme "ata".

A história é interessante e diferenciada, apesar de seguir alguns clichês, como o da menina desajeitada que faz de tudo pelo rapaz que ama, ou o do protagonista que é bonito, popular  e consegue tudo o que quer. A história principal não gira em torno do amor dos dois e de conflitos bobos, mas se trata, principalmente, de uma história sobre as relações familiares. Para chegar aonde quer, Ma Te tem que conquistar 10 mulheres e cada uma delas tem uma história diferente e o ensina uma nova lição. As últimas mulheres são uma surpresa (embora eu já soubesse desde o princípio quem seriam) e Ma Te, que conseguia tudo de mão beijada, só alcança o verdadeiro sucesso com seu próprio suor. Gosto da maneira com que a série mostra que o esforço não consiste em fazer tudo sozinho, como muitas pessoas imaginam, mas justamente em saber se aproveitar do que de melhor as pessoas têm a nos oferecer. 


Comer é a melhor maneira de afastar a tristeza.

Gosto do casal principal, embora preferisse que Bo Tong ficasse com Choi David, o terceiro elemento do triângulo amoroso. Os dois têm uma química muito boa, e Choi David é um dos meus personagens preferidos, porque é alegre e divertido, mas também carrega consigo uma tristeza muito grande. Bo Tong varia entre ser boba e submissa, e inteligente e decidida. No geral, é uma personagem carismática e de fácil identificação. Ma Te também é bem construído, com sua infantilidade e seu egoísmo, mas com um crescimento visível ao final da trajetória. Yu Ra é uma personagem enigmática, com uma história surpreendente. Mas, dentre todas as personagens, a que certamente mais surpreende e possui a maior complexidade é Na Hong, a grande vilã. 


O maior casal que você respeita.

É um dorama cheio de lições importantes e reflexões acerca da vida e das relações entre as pessoas, e possui simplesmente o melhor final de todos. Embora o romance seja meio deixado de lado e bem água com açúcar, com um beijo demoradíssimo e sem nenhuma paixão, o restante do drama compensa tudo. A conclusão é surpreendente e sensível. Recomendo a todos não apenas para se divertir muito com as muitas cenas engraçadas, mas, principalmente, se emocionar e se comover com as lições de vida que são dadas de maneira simples, descontraída e leve, mas que deixam em nós impressões muito fortes.


Hehe

sábado, 14 de janeiro de 2017

Cabelo cinza (como pintar) [Hair]


Já faz um tempo que não falo sobre cabelo aqui. Isso porque, desde o cabelo rosa, passei por muitas outras fases e fiquei, por um bom tempo, com o pretinho básico. Também decidi mudar radicalmente o corte, e foi aí que minha complicada empreitada para alcançar o branco começou.
Sempre fui fascinada por cabelos brancos e platinados, e numa próxima postagem falarei sobre como consegui-los e os cuidados especiais que devem ser tomados. Mas agora falarei sobre os cabelos cinza, que estão super em alta e são lindos. Alcancei essa tonalidade meio sem querer, mas gostei e fiquei com ela por algum tempo.

O tom que meu cabelo ficou depois do processo de descoloração.

A primeira dica é a de sempre: quanto mais claro for o cabelo, mais chances haverá de a tinta pegar e ficar no tom desejado. Tonalidades como essa não pegam em cabelos pretos nem em castanhos muito escuros. Por isso, como no meu caso, o ideal é descolorir o cabelo. Você pode fazer luzes ou mechas, ou se preferir e tiver coragem, descolorir inteiramente o cabelo, direto, no processo que os salões chamam de "decapagem". É difícil encontrar salões que aceitem fazê-lo; isso porque é um processo bastante agressivo e que pode ter resultados drásticos nos cabelos (eles podem estragar ou simplesmente cair). No entanto, se feito corretamente, não existem riscos. É importante que o seu cabelo esteja forte para encará-lo, e que depois dele você faça bastantes hidratações e cuide para que ele não quebre nem ocorra nada desagradável. Minha experiência pessoal foi: meu cabelo estava forte, já que o deixei preto e sem químicas por um longo período, por isso não sofreu muito; no entanto, por causa das antigas tinturas, a descoloração não foi perfeita e o tom máximo que alcancei foi o amarelo (bem forte e, como costumam dizer, cor de gema). Quanto melhor e mais profissional o descolorante for, melhor será o resultado. 

Meu cabelo logo após a descoloração.

Alguns descolorantes mais fortes chegam a clarear o cabelo em até oito tons, mas eles não são indicados se seus cabelos estiveram enfraquecidos. Podem ser feitas mais de uma descoloração no mesmo dia, direto, mas não é muito recomendado por ser bastante agressivo para o cabelo. O ideal é descolorir, dar um tempo para o cabelo "respirar" e então descolorir de novo até atingir o tom desejado. No meu caso, descolori duas vezes no mesmo dia (perigo) e ele não clareou tanto por causa da tinta escura que estava no meu cabelo (pintar cabelo de preto é quase sentença para nunca mais conseguir pintar de novo, considerando o quanto prejudica quando tentamos). Enfim: fiz todo o procedimento num salão de beleza, o único que aceitou fazê-lo, porque eu me responsabilizei inteiramente por qualquer coisa que pudesse acontecer. No entanto, você pode fazer em casa, comprando os produtos com cuidado e pedindo a ajuda de alguém que entenda pelo menos remotamente do assunto. O descolorante não pode ficar tempo excessivo no cabelo, por exemplo, e esse é um dos muitos cuidados que devem ser tomados.

Fetiche (da Loreal).

Enfim, depois de descolorir o cabelo vem a coloração. Indicarei duas tintas que utilizei e que deixam os cabelos bem cinzas e são de boa qualidade: Keraton prata Cendré e Loreal Ice Colors (no caso usei a 12.111, chamada Fetiche). A Loreal Ice Colors possui outras tonalidades que talvez possam te agradar mais, mas eu escolhi a mais clara delas. Essas tintas servem também para platinar os cabelos, mas devem ser manuseadas com muito cuidado nesse caso, porque, passando pouquíssimo do ponto, deixam o cabelo completamente cinza. E, como essa é a nossa intenção, elas funcionam perfeitamente. A Fetiche é uma tintura muito forte; em algumas vezes, ao usá-la na minha raiz preta, ela fazia com que o cabelo ficasse num tom castanho, quase como se fosse uma espécie de descolorante (e quase tinta nenhuma funciona no preto). 

Prata Cendré (Keraton).

Então, a dica que eu dou ao usar ambas as tinturas indicadas é: tome cuidado e vigie o tempo. Se passar muito, você pode acabar causando um desastre na cor. Tive uma experiência terrível com a Fetiche e nunca mais usei; isso porque, numa das colorações, a deixei demais no meu cabelo, que de cinza passou para azul. E o azul, no caso, não é bonito e colorido, mas um azul manchado e meio chumbado. Então é legal vigiar o tempo inteiro e, por essas tintas serem normalmente roxas, não dá para olhar a tonalidade como outras. Em caso de dúvida, é melhor tirá-la.

O resultado final (no caso das fotos, foi após passar a Fetiche).

Enfim, não é um processo complicado em teoria, mas na prática muitos fatores são envolvidos: é caro, demorado e cheio de cuidados. Depois de fazer o cabelo passar por tudo isso, ele vai precisar de muitas hidratações para não se quebrar. Como sempre digo, não é a tintura que estraga o cabelo, mas a descoloração. Fazer tudo isso em casa pode dar trabalho, mas é muito mais barato. Para quem quer mechas só precisará dar uma manutenção na cor, que desbota para o loiro (e isso pode ser feito até com xampus matizadores). Mas para quem quer o cabelo inteiro tingido, tem que retocar com certa frequência também a raiz.

A tonalidade da Prata Cendré é bem parecida com a Fetiche.

De qualquer forma, todo o esforço vale a pena para ter essa cor linda e super ousada!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Is it love? Gabriel [Game]



Is it love? Gabriel é um jogo maravilhoso disponível para celulares, e o melhor: inteirinho em português! Faz parte de uma série chamada Carter Corp, que é também o nome da empresa onde a história se desenvolve. Dentre as já lançadas está Is it Love? Matt e Is it Love? Ryan, e a mesma empresa de jogos já está se empenhando numa nova série. Ou seja: ainda veremos muito mais desse mesmo estilo!


Em seguida as screenshots dos momentos mais engraçados do jogo.

Is it love segue aquele mesmo esquema dos outros joguinhos, em que você tem a quantidade limitada de pontos por dia e tem que, em alguns momentos, dar as respostas que definirão seu rumo na história. São 300 pontos por dia (mas você pode ter mais pagando), o que permite ler alguns diálogos. As respostas dadas no decorrer do jogo não só definem o final, como também permitem que você desbloqueie imagens especiais em alguns capítulos. 

Meus dois únicos objetivos numa festa.

O jogo conta a história de uma jovem mulher (você) que acaba de conseguir um emprego nas empresas Carter e lá conhece os homens que farão de sua vida profissional uma verdadeira tentação. Dentre eles está o colega de trabalho rockeiro e misterioso Colin (meu preferido, mas ainda indisponível), o companheiro de escritório e parceiro Matt e o mais importantes deles: o chefe sedutor e irresistível Gabriel. Existem outros homens tentadores como Ryan e Mark, além dos outros personagens muito importantes para a trama: a melhor amiga e doce Lisa, a vadia insuportável Cassidy, entre outros. 


"Ê laiá ein novata..." GRITO

Você tem uma gatinha adorável, que também pode nomear. A personalidade da protagonista é bastante interessante: adulta e madura, ela tem muita atitude e vai atrás das coisas que quer. Tem um passado doloroso (assim como a maior parte dos personagens) que acaba dando profundidade à sua personalidade e explicando muitas de suas atitudes. O que mais me agrada é sua independência e força. Além disso, completamente diferente do usual, é uma mulher bonita e que se destaca. Na maior parte dos jogos, as protagonistas são meninas comuns e sem muitos atrativos, mas esse não é o caso. Eu adorei poder jogar na pele de uma mulher que não só chama atenção dos homens, mas que também tem uma grande autoestima.


Aquela sua amiga que mais direta impossível.

Ela tem como crush o chefe Gabriel, que é um homem alto, loiro, forte, de olhos azuis, rico, charmoso... E uma lista interminável de qualidades que fariam com qualquer mulher ficasse tentada a umas brincadeiras no escritório. Gabriel acaba tendo um lado surpreendentemente gentil e frágil, além de inseguro. É um bom personagem, mas não me conquistou completamente. Shippei contra desde o primeiro momento e, pela primeira vez, me vi fazendo escolhas para afastar o casal principal. 


Pelo amor de Deus vamos nos beijar!!

Isso porque o relacionamento dos dois é conturbado e nada saudável. Eles vivem rodeados de intrigas, brigas e conflitos. Gabriel é claramente um daqueles homens que não trazem nada além de muita dor de cabeça. Os dois juntos acabam fazendo mal um para o outro e esse tipo de relacionamento que suga e consome, devastador e nocivo, nunca fez meu tipo. Shippei Matt desde o princípio; ele é um rapaz gentil, divertido e companheiro, o completo oposto de Gabriel. 


Brincadeiras gostosas no escritório...

São dois finais disponíveis. Não existe necessariamente um final ruim, mas sim um que você não fica com o protagonista. Eu, obviamente, o consegui primeiro, e nele você acaba com Matt. Depois de conseguir um dos finais você pode refazer o último capítulo e conseguir o outro final, o que acaba sendo algo excelente. Me doeu terminar com Gabriel, mesmo depois de todas as merdas que ele fez, mas estava curiosa para saber como seria. 


Olha não vou mentir, adoooooooro

A história é bem escrita e envolvente, e os diálogos são divertidos. A arte é incrível, os personagens são complexos e interessantes e, a melhor parte e um de seus maiores diferenciais: é um jogo maduro. A protagonista é uma mulher já feita e decidida, e essa mesma maturidade se reflete nos outros personagens e no próprio romance, que é picante e cheio altos e baixos. Foi realmente incrível encontrar um jogo mais próximo da nossa realidade, e com tantos momentos divertidos e, ao mesmo tempo, incrivelmente sexys. Minha única crítica é direcionada às imagens especiais, que são dificílimas de se conseguir. São exigidas muitas "respostas certas" para consegui-las, e essas respostas não são nada previsíveis. Além disso, não fui capaz de encontrar guias na internet, mas sim reclamações semelhantes. E, mesmo repetindo o capítulo inúmeras vezes, fui incapaz de conseguir algumas imagens, e isso é, não só frustrante, como extremamente cansativo. 


BERRO

No geral, é um jogo incrível e que recomendo muito. Além de tudo, é um grande prazer tê-lo em português. Aguardo ansiosamente as próximas aventuras!


Tu tá metido com puteiro, Gabriel???

sábado, 24 de dezembro de 2016

Flower Boy Ramen Shop [Drama]


O dorama conta a história de Yang Eun Bi, uma ex jogadora de vôlei que deseja se tornar uma professora, e acaba conhecendo e reencontrando rapazes que vão virar sua vida de cabeça para baixo: Woo Hyeon Woo, um menino gentil e amigável; Kim Ba Wool, o adolescente rebelde e problemático;  Kang Hyeok, o homem misterioso e cheio de peculiaridades; e, por fim, o playboy Cha Chi Soo, que é egoísta e excêntrico. 
É uma história extremamente clichê, assim como seus personagens. Eles têm perfis bem definidos e até mesmo suas particularidades não fogem ao padrão: Woo Hyeon Woo é o rapaz bonzinho e que é legal com todos, mas que passa dificuldades por causa das dívidas do pai; Kim Ba Wool é valentão e barulhento, mas muito gentil e preocupado e Cha Chi Soo, embora seja completamente mimado e arrogante, é um rapaz solitário, que não teve o carinho da família e, por isso, não sabe diferenciar o certo do errado. Dentre eles, o mais particular é Kang Hyeok, que é gentil e o típico friendzone, mas é também chef, possui alguns mistérios em relação à sua família e gosta de dormir em qualquer lugar que encontra. 


Kang Hyeok e sua suposta timidez é hilária e adorável.

No entanto, nenhum desses personagens é muito bem aprofundado. A própria protagonista, Eun Bi, é rasa e sem muita lógica em suas ações. Em alguns momentos ela é extremamente ingênua e infantil; em outros é forte e decidida. Mas é feita de extremos: ou age como uma menininha de quinze anos, ou como uma velha maluca e agressiva. Nos primeiros episódios, ela é simplesmente insuportável e provavelmente fez com que muitos desistissem do dorama. Ela não age de acordo com sua idade, não corre atrás de seus sonhos e, outro clichê, não sabe escolher quem realmente ama até o último segundo. 


Alguns dos momentos mais marcantes do dorama.

O final foi extremamente decepcionante para mim, e para muitas outras pessoas. Muitos dos personagens foram simplesmente esquecidos (também no decorrer dos episódios), não tendo sequer uma única cena explicando que fim tomaram. Outros não tiveram evolução alguma, como a Cisne Branco (ou Lírio Branco), que continuou agindo exatamente do mesmo jeito, como se não tivesse aprendido nada com os acontecimentos. O relacionamento de Chi Soo e do pai também é completamente estranho, assim como o desfecho dos dois. 


Kim Ba Wool tem um sorriso lindo e covinhas irresistíveis.

Em alguns momentos, o humor presente acabou extrapolando, porque as cenas sérias são raras, o que acabou tornando a história muito "bobinha". É um festival de clichês, extremamente previsível e com muitas pontas soltas.  
O romance principal também é raso e acontece de forma súbita e sem sentido, ao invés de ser gradual e ir evoluindo. Pessoalmente achei que os protagonistas não combinavam nem tinham química alguma (tanto fisicamente, quanto em suas personalidades). É claro que eu shippei errado, como sempre, mas não pude evitar me apaixonar por Kang Hyeok. A formação do triângulo amoroso serve para enrolar a história, já que desde o primeiro episódio fica bem claro quem ela escolherá. No entanto, gostei do jogo que ela faz com os dois e dos momentos em que ela é ousada, que são também raros. 


Essa é uma das minhas cenas preferidas. Dá uma olhada nesse corpinho!

Um dos personagens que mais me irritou foi o pai de Chi Soo, que é completamente contraditório. Ao mesmo tempo em que ama o filho e quer protegê-lo a todo custo, é frio e o afasta sempre que pode. Além disso, é difícil entender como aquele homem vivia. Para que serve tanto dinheiro, quando ele apenas ficava enfurnado em casa, vendo documentários e relaxando na banheira, com as pernas para cima o dia todo? Talvez por isso ele seja tão chato. Além dele e da própria Eun Bi, que já citei antes, a Cisne Branco é a que mais me tirou do sério, com seu jeito cínico e sonso, e sua mania de querer ter todos os homens ao mesmo tempo, mas ter ciúmes quando eles faziam o mesmo. Além disso, sua voz anasalada e o rosto que me parece feito de cera particularmente me irritaram.

Cha Chi Soo sendo kawaii.

Mesmo com todas essas falhas, é um dorama extremamente divertido e que me arrancou risadas verdadeiras. É bom para se distrair e passar o tempo, ou para dar uma "limpada" nos olhos, com tantos rapazes bonitos. E, se algo se salva em toda essa história, é o romance entre Kang Dong Joo (a melhor amiga de Eun Bi) e o treinador. Dong Joo é uma das poucas personagens com profundidade, embora não seja tão explorada e os motivos para suas ações e jeito de pensar só apareçam muito no final. No entanto, quando vemos seu passado mesmo de relance, entendemos perfeitamente por que ela é como é. O romance dos dois é duradouro, maduro na medida do possível, e que foi evoluindo gradativamente, de forma delicada e divertida. 

"Que tipo de país eu salvei na minha vida passada?" Garota de sorte!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Dandelion: wishes brought to you [Game]


Hoje vim falar sobre esse jogo incrível que tem consumido bastante do meu tempo: Dandelion, wishes brought to you. É um jogo que já conheço há alguns anos e cobicei muito, mas só pude adquiri-lo recentemente. É pago e disponível em inglês e tem muitos aspectos positivos para enlouquecer qualquer fã de Visual Novel: uma arte muito bonita e delicada, personagens carismáticos e lindos, uma história interessante e bem construída e uma trilha sonora muito bacana que inclui até mesmo as vozes dos personagens! Tem uma grande variedade de cenários e atividades disponíveis, cinco candidatos para romance e alguns finais que incluem cenas, imagens e extras com cada um dos rapazes. Não deixa a desejar em nenhum aspecto.

Algumas cenas divertidas, que quase sempre envolvem um jantar desastroso. 

Sobre a história: tudo gira em torno da protagonista Heejung, que é uma menina insegura e muito ocupada. Ela tem uma vida entediante, que se resume ao trabalho e aos estudos, sempre se esforçando ao máximo para ser boa em tudo, e por isso sacrifica seus interesses pessoais. A única coisa que ama fazer é pintar, mas tem muitas inseguranças em relação ao seu talento, além de todos os outros aspectos da vida. Isso tudo por causa da péssima relação com a mãe, que sempre depositou muitas cobranças na filha que, mesmo vivendo sozinha e se tornando relativamente independente, vive às sombras das expectativas dela. Heejung tem um único amigo, Heejae, mas tudo muda quando um dia encontra uma cesta com animais e decide cuidar dos bichinhos. Eles passam a alegrar sua vida e preencher seus dias, mas ela se surpreende quando um dia, subitamente, descobre que todos eles são rapazes!

Os rapazes em sua forma humana e animal. Uma melhor que a outra!

Os rapazes/animais são as opções de romance no jogo, que não se trata apenas de namoro, mas de dramas que envolvem ódio, amor, família, inseguranças, amadurecimento e libertação pessoal. Tem várias lições importantes e cada personagem tem um passado, dores, alegrias e profundidade em suas personalidades, que, certamente, seguem alguns clichês. No jogo, você deve conciliar suas tarefas diárias, como estudar e descansar, com outras atividades que aumentam seus atributos, que são: arte, beleza e feminilidade. O principal cenário é a casa da protagonista e cada cômodo tem uma gama de atividades disponíveis, que você vai desbloqueando aos poucos. Também existem os cenários do lado de fora, que incluem o restaurante, a cafeteria, o cinema, a livraria, a faculdade, o parque, a galeria de arte e a praia. Esses são os lugares em que você leva o seu parceiro a um encontro, tanto na forma animal quanto humana. Também existe a loja, onde você pode comprar itens para aumentar seus atributos, ou presentes para os rapazes.

Os rapazes são versáteis, e tem para todos os gostos.

Existem cenas comuns a todos os personagens, mas logo no início do jogo você tem a chance de escolher o rapaz com quem quer passar mais tempo e deve se dedicar inteiramente a ele para conseguir um final feliz. Estar com todos os meninos não leva a nada, principalmente porque você deve conseguir pontos de afeição com ele para conseguir prosseguir a história e adquirir novas cenas. Além desses pontos, que se acumulam em corações, você também tem que atender os requisitos do rapaz (cada um deles exige um determinado nível em arte, beleza e feminilidade). Em cada canto da casa é possível ver qual dos rapazes está presente, e é através de interações com ele é que é possível ganhar pontos, além das respostas certas nos diálogos. Falarei sobre cada um dos meninos separadamente: minhas impressões, comentários sobre a história e também dicas de como agradá-los. 

Jieun (o coelho bebê e adolescente sensitivo):

Jieun é adorável em todas as situações.

Jieun é o coelhinho bebê com olhos vermelhos. Ele é muito bonitinho e fofo em forma animal e humana e ama muito maçãs. Tem uma história interessante e uma forte ligação com Jihae, por isso ficamos sabemos bastante sobre ele já aqui. Jieun é adorável, mas em alguns momentos passa dos limites com sua infantilidade. Em determinado ponto, ele começa a querer se tornar independente, mas na maior parte do tempo ele é só um bebê que precisa ser carregado de um lado para o outro, especialmente por Jihae. É uma das histórias mais fáceis de se jogar, pois ele não é muito difícil de agradar e não existe um final ruim. Ele é reservado e introvertido, por isso não se pode forçar muito a barra em relação às respostas. As imagens com ele são as mais sem graça, e o romance também (que é completamente puro e infantil, assim como ele próprio). Dicas: ele gosta de vegetais, interações que envolvam seus olhos (como observar e encarar, por exemplo) e no início do jogo tem requisitos altos, mas depois tudo se tranquiliza. Basta se concentrar em aumentar os corações com ele; a maior parte dos lugares em que se encontra permitirá que você consiga muita beleza, então você deve se concentrar em conseguir o resto, especialmente arte.
Obs: foi a minha primeira escolha por ser o que menos me agradava em personalidade e aparência.

Jihae (o príncipe encantado e babá de marmanjo):

Jihae é tão bonito que chega a doer.

Jihae é uma dádiva da natureza, bonito como nenhum outro e extremamente exótico. Sua personalidade também chama atenção: é disciplinado, elegante e extremamente leal. Parece intimidador a princípio, mas depois se mostra mais aberto. Apesar de ser carinhoso e fiel, sua passividade chega a irritar. Ele se sacrifica constantemente para fazer os outros felizes e é difícil saber do que ele realmente gosta e o que realmente quer, o que o faz parecer frio e sem personalidade. Ele mima excessivamente Jieun, que é praticamente seu filho. Não é muito exigente nos requisitos nem nas respostas (gosta de basicamente tudo, o que faz dele um amorzinho), mas tem o agravante de que é preciso ter um bom relacionamento com Jieun para alcançar o final bom. O romance é um pouco frio e distante, mas bom. As imagens são lindas! Dicas: é preciso se concentrar especialmente em arte (que precisa ter pelo menos 16), ter um relacionamento bom com Jieun (um coração no mínimo), está frequentemente na cozinha e gosta de receitas. 
O escolhi em seguida porque, apesar de ser o que mais me agrada na aparência, tem uma personalidade passiva demais para mim.

Jiwoo (coelho barulhento e escritor de fanfics):

Jiwoo pode parecer bobo à primeira vista, mas é muito intelectual.

Jiwoo é um cara bastante problemático a princípio: vive gritando, ofendendo e reclamando de tudo. No entanto, é bem claro que esse é só um disfarce que ele usa sempre que se sente constrangido com algo, ou quando gosta muito de alguém. É adorável o modo como ele xinga a protagonista, porque torna mais claro que ele a ama do que se estivesse fazendo uma declaração de amor. Ele surpreendentemente ama livros e histórias de romance adolescentes. É bastante arrogante e egoísta, além de ciumento. É adorável como ele tenta seguir os manuais para fazer o relacionamento funcionar e fazer com que tudo seja perfeito. É fácil de agradar em relação aos atributos, mas um pouco confuso com as respostas certas e interações, já que ele se irrita muito facilmente. O romance é mais acalorado e maduro, uma vez que ele está sempre lendo sobre romance. Dicas: é preciso se concentrar especialmente na beleza e feminilidade, não ter nenhum coração com os outros rapazes, ele está frequentemente lendo ou vendo novela e gosta de interações que envolvam suas costas (e nunca as patas, quando animal). 
Jiwoo não me agrada tanto visualmente, mas tem uma personalidade que me prende: agressivo por fora, mas extremamente gentil por dentro. 

Jiyeon (gato sapeca e delinquente bipolar):

Jiyeon e sua carinha de sapeca.

Jiyeon é fofo e carinhoso, inicialmente o mais entre todos os rapazes. Ele é mais inteligente do que aparenta, e se fazer de bobo é uma das suas formas de manipular os outros. Esperto, malicioso e com um passado muito sombrio, é difícil entender muitas de suas atitudes até sermos capazes de conhecê-lo de verdade. É completamente viciado em laranjas, tanto quanto Jieun é por maçãs. Possui a história mais dolorosa entre todas e meu coração ficou partido na maior parte do tempo. No entanto, todas as dificuldades fazem com que a vontade de conquistá-lo cresça ainda mais e valha a pena tê-lo no fim, pois fomos capazes de o apoiar como ninguém mais. As imagens com Jiyeon são ótimas, embora as cenas sejam mais frustrantes do que felizes. Ele é fácil de agradar em todos os aspectos, mesmo que no início seus requisitos sejam altos, e parece gostar de tudo, especialmente quando animal. Dicas: gosta de tudo que seja de laranja e está frequentemente no banho, aumentar o relacionamento com ele rapidamente é fundamental, assim como coletar as estampas, pois ficamos um bom tempo sem interagir com ele.
Por ser o mais carinhoso entre eles, pensei que a história seria mais picante e romântica, mas me surpreendi completamente. Ele não é nada do que aparenta.

Jisoo (gato preto assanhado e bad boy):

Jisoo e seu olhar sádico torna qualquer uma declaradamente masoquista.

 Jisoo, entre os rapazes disponíveis, é definitivamente a melhor escolha. Além de bonito e muito direto, ele pode ser incrivelmente gentil. É excessivamente sincero, e por isso pode soar rude. É também bruto e safado, mas tudo isso faz parte de seu charme de bad boy. É o que mais apoia a protagonista em tudo, tem mais imagens e cenas, e nos traz alegrias do início ao fim. Parece ser o principal rival de todos os outros rapazes, e sempre aparece nas outras histórias tentando conquistar a protagonista. Por isso, é o que mais se esforça para ter seu carinho e parece ser o mais adequado para consegui-lo. O romance com Jisoo é o mais maduro e estruturado, além de ser ele também possuidor da história que conta com mais interações entre todos os meninos (o que realmente faz falta no jogo em geral). É viciado em comida e bastante para frente. É também dono das melhores cenas e as imagens mais bonitas. No entanto, é um pouco exigente e é, certamente, um dos finais mais difíceis de se conseguir (juntamente com Jihae). Dicas: ele requer atributos muito altos, especialmente arte (que deve ter pelo menos 20 até o fim), está frequentemente vendo comerciais na tv ou assaltando a geladeira e gosta de interações que envolvam sua barriga. 
Foi uma excelente escolha deixar Jisoo para o final, pois além de ser um dos mais bonitos, é também a melhor personalidade e história no jogo. O romance com ele é delicado e, ao mesmo tempo, mais quente. Além disso, ele rende gargalhadas em diversas cenas.

Wizard (o mago psicopata e stalker sádico):


 O mago nos desperta sentimentos de amor e ódio.

Por fim, o mago é um personagem fundamental para a história, mas não está entre as opções de romance. Ele é o motivo de tudo e é cheio de mistérios que, de fato, só se esclarecem quando todas as histórias são completadas. Apesar de ser o vilão e aparentar louco e sádico, ele é, para mim, o candidato mais ideal para ficar ao lado de Heejung. É o que devota a ela o amor mais forte, embora contraditório como ele mesmo. Sua personalidade e seus sentimentos misturam amor, ódio, repulsa, desejo, e ele, assim como todas as pessoas, não é inteiramente mal, nem inteiramente bom. Me encantou conhecer sua história e seu amor quase doentio pela protagonista, mas que, no fundo, possui também sua beleza. 
Não me conformo que a história dos dois não tenha sido devidamente explorada. Pelo menos fica em aberto para a imaginação...


Uma das cenas mais bizarras e engraçadas recriada com bichinhos. 

É preciso conseguir 30 estampas (carinhas dos personagens) nos encontros até o final do jogo, pois elas desbloqueiam imagens extras e especiais. Os finais ruins sempre incluem o melhor amigo de Heejung, Heejae. É legal notar como todos os nomes se parecem, especialmente o dos meninos (eu tive bastante dificuldade para saber quem era quem). Os presentes que agradam os rapazes são os mais variados, mas todos gostam da flor dandelion. Ao concluir todos os finais felizes, é possível desbloquear o final do mago. Embora se apoie em  clichês dos jogos de romance, tem muitos diferenciais e é bastante cativante. O jogo é bastante longo, o que pode ser um ponto positivo ou negativo. Os finais são rápidos e vagos, mas o decorrer da história é impecável. Minha parte preferida são as vozes, todas em coreano, que nos faz sentir como se estivéssemos vendo um dorama, ou interagindo com eles diretamente. 

Bônus: 
O biquíni, mesmo que caro, é fundamental. Cada rapaz tem uma reação ao vê-lo <3