Páginas

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Diving in Deep [Game]


Hoje vim falar de uma visual novel independente chamada Diving in Deep, que pode ser encontrada e baixada, de graça, no link: http://divingindeepvn.tumblr.com/
Já faz um tempo que acompanho os joguinhos feitos através do Renpy, e tem muita coisa bacana. E o melhor: são projetos independentes que podemos apoiar de diversas maneiras. Alguns deles são pagos, outros dão a liberdade ao jogador para fazer ou não uma doação e outros podemos apoiar simplesmente baixando, jogando e mostrando esse apoio aos criadores e todos envolvidos no projeto. Afinal de contas, fazer uma visual novel não é nada fácil: é preciso ilustrações, conhecimento da parte técnica, roteiro e, principalmente, ter muita criatividade. Esses jogos tem o seu foco na história e suas escolhas, por isso precisa ser muito bem escrito e planejado.

Obs: Eu fico verdadeiramente feliz quando encontro jogos grátis e incríveis porque, além de não poder gastar muito dinheiro, ainda fica difícil conciliar as moedas. Sou brasileira e a maior dos jogos é de outros países, por isso muitos deles sequer existe a opção de comprar daqui e outros usam outras moedas e, por exemplo o dólar, sabemos que é muito caro por aqui. 

Durante os próximos dias postarei muito sobre esses joguinhos porque, estando de férias, posso experimentá-los e, ao contrário de antes, sinto a necessidade de escrever sobre eles e divulgá-los para o máximo de pessoas possível. E o primeiro deles é Diving in Deep, que segue o modelo clássico e simplificado de visual novels: durante o jogo existem escolhas que decidirão o seu destino. 

Quinn vive da arqueologia subaquática. Diferente, não?

Não é possível personalizar sua protagonista, nem escolher um nome para ela. O jogo é inteiramente em inglês e muito bem escrito, coerente, e com uma linguagem de fácil entendimento, o que é de grande ajuda aos que não têm inglês como língua nativa.

Walton, o grande vilão da história.

Quinn, a protagonista, é uma pesquisadora, formada em arqueologia subaquática, que acaba descobrindo misteriosas ruínas, as quais teve a oportunidade de pesquisar sozinha antes que as escavações fossem feitas e, apaixonada pelo que faz, aproveitou a exploração ao máximo. Mas, logo de cara, ela encontra uma estátua de sereia com um estranho artefato em mãos. Ao analisar o artefato, Quinn acaba se cortando e, mal ela sabe, esse pequeno corte será o início de uma aventura impressionante.

O artefato misterioso que dá início a tudo...

A história é simples. Existem três personagens principais: Quinn, Merrik e Walton. Walton é um ex arqueólogo que acabou se tornando negociador de preciosidades. É a personificação do capitalismo: egoísta, só se importa com o dinheiro e deixa de lado as questões éticas para realizar suas vendas duvidosas. Quinn tem horror a ele, porque os dois têm ideologias completamente diferentes. Ela, como arqueóloga, entende que o valor das coisas não se resume a preços e, acima de tudo, respeita a História sem tentar tirar proveito dela. É apaixonada pelo que faz, é séria e muito comprometida e se fascina com o conhecimento de coisas novas. É a sua curiosidade que define seu destino. Merrik é a única opção de romance do jogo, e faz valer a pena. Não é apenas um homem bonito, mas também gentil, misterioso e apaixonado e, mais do que tudo, faz com que Quinn conheça um universo completamente novo.

Um dos muitos cenários incríveis.

São, no total, 6 finais diferentes. Consegui apenas 3, mas me contentei com dois deles que imagino serem os melhores e, em específico um, que foi o meu preferido. O jogo é incrível porque conta com vários cenários mágicos e muito bonitos, além dos próprios personagens, que fogem àquela aparência padrão. O enredo também é muito interessante, rodeado desse clima místico. O fundo do mar é, naturalmente, um mistério, e a temática misturada aos cenários traz todo um clima especial. Por fim, há pouco tempo comentei que sempre jogo no mudo, por isso não tenho muito a dizer sobre as músicas. Surpresa: pela primeira vez deixei o volume e me encantei com a trilha sonora. Certamente um dos pontos altos do jogo. 

Minha imagem preferida <3