Páginas

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Sweet Scandal [Game]


Cá estou eu para falar de outro joguinho muito bacana de celular. Não voltarei a explicar como funciona, já que é praticamente idêntico ao Arabian Nights e está tudo numa postagem antiga minha aqui. Então dessa vez tentarei ser o mais breve possível e me focar na história. 


Misato e seu jeitinho de menino... 

Sweet Scandal conta a história de uma repórter, você, que trabalha numa revista famosa e acaba sendo a escolhida para tomar frente de uma parte específica da revista, Total Coverage. Essa seção é constituída de artigos sobre uma celebridade específica e tudo sobre ela (sua carreira, seu dia-a-dia, entrevistas, fotos). Você fica super animada com a notícia, pois além de ganhar mais experiência e credibilidade profissional, ainda será capaz de conhecer um famoso e acompanhar seu cotidiano. É então que você faz a escolha entre um dos três personagens: Misato, jogador de tênis profissional, Amasawa, escritor de prestígio, ou Horai, um fotógrafo famoso. 

Amasawa parecendo inocente. Parecendo. 

Minha primeira escolha foi Misato. Ele é um jogador de tênis profissional e muito famoso, porém não tem uma boa relação com a mídia. Odeia fotos, entrevistas, repórteres e por isso se torna uma tarefa difícil convencê-lo a concordar com o artigo em que você está trabalhando que é justamente sobre ele. Muito desajeitada, nossa protagonista acaba abrindo espaço entre a barreira de gelo que ele constrói ao seu redor e então somos capazes de conhecer um lado completamente novo do rapaz, que é na verdade tímido, gentil e às vezes transmite até certa inocência. É, na minha opinião, a melhor das três histórias. Com a dose certa de intriga e drama, o casal supera todos os obstáculos sem se abalar e é impossível não torcer para dar certo e não se apaixonar pelo personagem Misato.

Horai, o típico bom moço.

Minha segunda escolha foi Amasawa. Confesso que foi uma grande surpresa: a história dele é certamente a mais conturbada e agoniante de todas. Amasawa é um escritor de novelas e que parece um príncipe encantado em todas as suas aparições na mídia. Ele é educado, elegante, sério e parece ser uma pessoa muito fácil de lidar. Concorda facilmente com o artigo, mas isso não quer dizer que ele vá colaborar. No decorrer da história te faz de gato e sapato incontáveis vezes, é incrivelmente babaca e fechado, mas aos pouquinhos vai mostrando sua verdadeira natureza que é muito diferente da máscara que usa em frente às câmeras. 

Sussurrando besteirinhas no ouvido do mozão. 

Amasawa é muito inseguro e tem um passado carregado de desconfianças e medos e acaba depositando tudo isso na sua relação. Num certo momento da trama eu estava tão irritada com suas atitudes egoístas e mimadas que quase parei de jogar, então seja forte e continue firme se quiser ver um final feliz. O que mais me irrita na história não é o Amasawa em si, mas a atitude completamente submissa e estúpida que nossa personagem assume perante tudo o que acontece.

"Bom dia meu bebê, te amo meu bebê" hahahahaha

Por fim, a última e a mais sem sal das três. Ainda assim, adorável. Horai é um fotógrafo que apesar de ganhar cada vez mais fama, é muito humilde. Você se encontra com ele num parque e ele decide aceitar o artigo, mas te desafia a tomar uma posição mais séria sobre o próprio trabalho. Ele é muito dedicado, talentoso e apaixonado pelo que faz e prefere fotografar paisagens do que pessoas. Ele tem uma paixão antiga que parece sempre interferir no presente, mas que acaba tendo um desenrolar surpreendente também. Você acaba se tornando o braço direito dele e não simplesmente uma princesa numa torre que sempre tem que ser salva, mas aquela que também pode salvá-lo quando necessário.

Calabok e me beija!

Muito fofo, divertido e com altos e baixos. Os maiores defeitos são o que já explicitei acima: algumas atitudes da protagonista diante de situações específicas. Eu, cabeça quente como sou, jamais aceitaria algumas das humilhações e desaforos que ela encara; não de boca fechada. Estou ansiosa para que personagens fortes e decididas comecem a tomar conta dos jogos, livros, filmes e todo o resto, por mais que possam continuar sendo meigas, inocentes e às vezes até mesmo idiotas. Gostei muito das imagens e das cenas de romance, que ao contrário do Arabian Nights, não são praticamente castas, tendo a dose certa de beijos, cenas mais quentes e muito amor. Mais ansiosa ainda para finalizar o próximo joguinho e postar o que achei aqui. Até a próxima!

5 comentários: